Garotas de Vidro, Lauren Halse Anderson.

terça-feira, novembro 17, 2015

Autor: Laurie Halse Anderson.
Ano: 2012.
Editora: Novo Conceito.
Páginas: 272.
Lia e Cassie são amigas há anos, ambas congeladas em seus corpos. No entanto, em uma manhã, Lia acorda com a notícia de que Cassie está morta, e as circunstâncias de sua morte ainda são um mistério. Não bastasse isso, Cassie tentara falar com Lia momentos antes, para pedir ajuda. Lia tem de lidar com o pai, que é um renomado escritor, sua madrasta e a mãe, uma cardiologista que vive ocupada, salvando a vida dos outros. Contudo, seu maior tormento é a voz dentro de si mesma, que não a deixa se esquecer de manter o controle, continuar forte e perder mais, sempre perder mais, e pesar menos. Bem menos.

Garotas de Vidro é um livro muito interessante, "instigante" seria melhor descrever este livro, já que é um livro ao qual provoca muitos sentimentos. Conta a história de duas meninas, garotas geladas, em que enxergam problemas onde não tem, e criam em sua mente objetivos desnecessários e ilusões, que como o próprio termo já diz, não existem.


O livro é narrado por Lia, uma garota bulímica, que olha no espelho e mesmo muito magra, apenas o osso, se enxerga gorda. Lia tem sérios problemas, e ela não tenta melhorar, se depender dela, vai cada vez mais para o fundo do posso, e seu único objetivo é emagrecer, cada vez mais. A cada número alcançado na balança, um número menor se torna o próximo objetivo, até chegar à 0, fazendo a sumir de vez.

Lia começou com isso quando ela e sua melhor amiga, a Cassie, fizeram um juramento de que seriam as garotas mais magras da escola, desde então não comiam nada, e se comessem, vomitavam tudo logo em seguida, para não surtir efeito e deixá-las gordas. Cassie acabou se tornando outra pessoa, se envolveu com drogas, com bebidas e comendo e vomitando tudo, começou se enturmar com outras pessoas e parou de falar com Lia. Não se falaram por meses, até Cassie ligar para a Lia em uma noite por 33 vezes seguidas e, no dia seguinte, ser encontrada morta em um motel da cidade.

Lia, já muito problemática, não consegue tirar essa ideia da cabeça, e começa enlouquecer ainda mais, Cassie aparece todas as noites fazendo a lembrar que não atendeu a ligação, e que ela deveria ter atendido, pois poderia ter ajudado. E Lia começa entrar realmente em delírio, e ninguém poderá ajuda-la, a não ser ela mesmo.

"A verdade nem sempre é o que enxergamos."

_ Mas por que você não quer ver a sua mãe?
_ Ela quer mandar na minha vida - Explico.
_ Que vaca. Acho que ela pensa que é sua mãe, ou alguma coisa assim.

È um livro muito bom, não se tornou um dos meus favoritos, mas eu gostei muito. Traz uma reflexão muito interessante sobre a doença, Bulimia, e sobre a família também. Eu entendia um pouco do porque a Lia ser tão problemática, e tão egoísta ao ponto de se desfazer de todos que a tentam ajudar, mas muitas vezes tive vontade de gritar com ela, e mostrar como ela estava vendo burra e acabando com a própria vida. È uma leitura intensa, dificil de digerir, mas necessária, e muito boa.

You Might Also Like

4 comentários

  1. Nossa, faz tanto tempo que eu tenho este livro e ainda não consegui ler... Já li Fale da mesma autora e adorei apesar do tema forte. Ainda quero ler muito este, espero gostar.

    Beijo, Vanessa Meiser - Retrô Books
    http://balaiodelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pelo visto a autora gosta de escrever livros sobre temas fortes, o que é muito bom, nos faz refletir!

      Excluir
  2. Garotas de vidro é um dos meus livros jovens favoritos. Alguns momentos são bem difíceis, principalmente porque ela sabe que é errado e mesmo assim a obsessão é maior. Mas realmente vale a pena.

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, era o que muitas vezes me fazia ter vontade de entrar na história e mostrar para ela o quão obcecada ela estava.

      Excluir

Receba atualizações por E-mail: