Resenha - Delírio - Lauren Oliver

terça-feira, maio 29, 2012

 
Título original: Delirium
Autor: Lauren Oliver
Editora: Intrínseca
Número de páginas: 343
Classificação: 4/5
Onde Comprar: Encontre o melhor preço.

Muito tempo atrás, não se sabia que o amor é a pior de todas as doenças. Uma vez instalado na corrente sanguínea, não há como contê-lo. Agora a realidade é outra. A ciência já é capaz de erradicá-lo, e o governo obriga que todos os cidadãos sejam curados ao completar dezoito anos. Lena Haloway está entre os jovens que esperam ansiosamente esse dia. Viver sem a doença é viver sem dor: sem arrebatamento, sem euforia, com tranquilidade e segurança. Depois de curada, ela será encaminhada pelo governo para uma faculdade e um marido lhe será designado. Ela nunca mais precisará se preocupar com o passado que assombra sua família. Lena tem plena confiança de que as imposições das autoridades, como a intervenção cirúrgica, o toque de recolher e as patrulhas-surpresa pela cidade, existem para proteger as pessoas. Faltando apenas algumas semanas para o tratamento, porém, o impensado acontece: Lena se apaixona. Os sintomas são bastante conhecidos, não há como se enganar — mas, depois de experimentá-los, ela ainda escolheria a cura?

Delírio foi o único livro que eu esperava ansiosa pelo lançamento no Brasil, é um livro com uma história fascinante e diferente, que eu nunca tinha lido e é por isso que eu esperava muito pelo lançamento, que acabou chegando este ano pela editora Intrínseca.
 
Em Delírio o amor é uma doença que precisa ser curada. Todas as pessoas, quando completam 18 anos são vacinadas para nunca ser infectadas pelo amor. Os menores de idade não devem ser vacinados, pois ocorrem vários problemas, ou seja, os menores de 18 anos estão em perigo e podem ser infectados a qualquer momento, por isso que para eles existem mil regras como o toque de recolher, não conversar garotos e garotas, não escutar musicas barulhentas, entre outros

 
Lena acaba de completar 18 anos e faltam Noventa e Cinco dias para ela ser curada, Lena esta ansiosa, pois a vida toda escutou o quão bom a cura pode fazer, o quão bom é não sentir mais nada por ninguém. Ela não tem nada a perder, pois toda a sua família já foi curada e se afastaram cada vez mais dela, sua mãe morreu e a única pessoa com quem ela realmente se importa é Hana, sua melhor amiga. 

 
O livro é muito bom como eu imaginei, mais sinceramente, ele não superou totalmente as minhas expectativas, eu esperava mais, bem mais dele. Está no gênero de distopia, correto? Não senti que estivesse no gênero certo, mesmo que eu não leia distopia (ainda), acho que não fez muito o estilo literário de ambos. A Lauren escreve muito bem, adorei a narrativa da autora, mais às vezes o livro entrava numa mesmice que só apareciam às palavras avaliação, curada, segura, amor.... 

 
Outro ponto que me incomodou diante a leitura é que a Lena se sente muito insegura de si mesma, ela mostra que não gosta muito de si, sua auto estima é baixa demais. E se não fosse pelo Alex aparecer, ela seria somente mais uma entre tantas as outras pessoas que passaram pelo tratamento, ela não descobria como todas as pessoas com quem convive são falsas e não descobriria que é melhor sofrer de amor por um dia do que passar o resto da vida sem sentir absolutamente nada.

 
O final me surpreendeu demais e eu espero ansiosa pelo segundo volume, (Pandemônio). Mesmo tendo pontos negativos, a história é boa e vale muito a pena não só tê-lo na estante como também lê-lo.

You Might Also Like

14 comentários

  1. Não vejo a hora de ler esse livro, e sua resenha me deixou ainda mais curiosa!

    Olá, sei o quanto é chato esses recados, mas quero divulgar o meu blog literário: http://www.leitorait.com

    Já sigo seu blog, ok! Espero que goste!! Beijos!

    ResponderExcluir
  2. A tua sinopse nos deixar com vontade de ler o livro.Vamos providenciar.
    Abração.

    ResponderExcluir
  3. Oi Lidi, distopia é uma tema que está super na moda né?
    Como eu ainda nao li nd do genero, nem posso opinar mto, rsrs Mas fiquei curiosa pra ler, gostei do enredo.

    Estou com Sombras em casa (lançamento da Galera) será minha leitura distópica ^^

    Beijocas!
    Rapha ~Doce Encanto

    ResponderExcluir
  4. Gostei do teu comentário...acho linda essa capa, gostaria muito de ter ele... :)

    ResponderExcluir
  5. Já estava com vontade de ler...e com essa resenha minha vontade aumentou mais ainda... a capa do livro é linda e o enredo conseguiu chamar minha atenção e aguçar minha curiosidade :)

    ResponderExcluir
  6. Ah, a capa é linda demais! *-* E o livro parece daqueles que prendem mesmo.
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Este livro está fazendo muito sucesso, mas ainda não vou iniciar a leitura dele, pois é de série. Gostei de um conselho que um amigo me deu, de só ler a série depois que ela estiver finalizada. Vou iniciar agora a leitura de Jogos Vorazes, que também é uma distopia. Vamos ver se gosto.
    um abraço
    Gisela - Ler para Divertir

    ResponderExcluir
  8. Este livro me deixou com a pulga atrás da orelha desde o dia de seu lançamento. Sou um romântico incorrigível e por ser fã de mundos distópicos na literatura acabei unindo duas paixões. Sei que isso agora é moda, mas essa onda de distopia veio pra ficar, com autores muito bons, por isso sua dica de leitura é quente. Valeu!

    ResponderExcluir
  9. eu quero muito ler *-* desde que li Antes que eu vá da mesma autora me apaixonei pela maneira que ela escreve :D

    ResponderExcluir
  10. Desejando muito ler esse livro. Adorei a resenha.

    ResponderExcluir
  11. Eu adoro distopia, os autores de ultimamente são ótimos, e muita gente fala da Lauren Oliver. Esse livro parece ser bem interessante (imagine não sentir nada pelo resto da vida!), e faz um tempo que quero lê-lo, mas agora não ou criar tatas expectativas, depois dos pontos negativos que você colocou. Mesmo assim, continua na minha lista pra esse ano ainda, uma ótima resenha *--*

    ResponderExcluir
  12. Vejo que esse livro é um tanto uma história de amor e ódio, tanta gente gostou e tanta gente odiou... Mas eu quero lê-lo, acho que só assim posso ver se realmente é bom. rs Achei bastante interessante a autora abordar o tema que o amor é uma doença dentro da distopia. Preciso ler!

    Bjs,
    Talita Ackles | Twitter: @PunkReader
    www.punkreader.com

    ResponderExcluir
  13. Ainda não li o livro.
    Li resenhas de pessoas que amaram e outra nem tanto.
    Tenho curiosidade a respeito dele e a capa é linda!

    ResponderExcluir
  14. Gosto do estilo distopia. É um gênero nem sempre muito apreciado, mas mostra a realidade como ela justamente não deveria ser! Quero muito ler este livro, espero ganhá-lo no sorteio!

    ResponderExcluir

Receba atualizações por E-mail: